Caminho

Imagem

há tanto tempo que caminho

e o caminho nunca se faz

procuro uma paragem.

onde possa encontrar paz

uma porta que se abra

um rosto na janela

uma promessa de colo.

E eu entro nesse ventre

e já não há destroços, nem dor, nem desilusão

há uma pele que se confunde com a minha

e onde as palavras colam 

e os gestos… esses são sílabas,

colados rentes ao coração.

 

 

 

 

 

frágil

 

486007_393970563965445_1022515807_n

Essa coisa de sermos fortes e de ficarmos mais duros com as dores e as desilusões é treta.

De cada vez, inauguramos uma nova esperança. Um novo querer, um acreditar. É a medo, é certo, mas pensa-se… Desta vez pode ser que…

E descobrimo-nos como da primeira vez.

Inteiros na dádiva.

Frágeis na desilusão.